Como preparar uma deliciosa costela de boi

 costela-de-boi-03-2

Para os frequentadores assíduos de churrascaria curitiba, o paladar acaba por ficar cada vez mais refinado e seletivo. Quem gosta de uma boa carne, sabe diferenciar o preparo, corte, procedências, temperos, apresentação, acompanhamentos e muitos outros detalhes que diferenciam no sabor e, consequentemente, no local de escolha de consumo. Porém, quando o assunto é o paladar, buscamos optar pelos melhores lugares para saborear um bom churrasco ou também optamos por prepara-lo em casa, de maneira que o sabor seja de acordo com o nosso gosto pessoal e preparo.

Segundo o site Wikipédia, um dos cortes mais procurados nas churrascarias, rodízios e nos tradicionais churrascos é a costela de boi. A costela é a parte que reveste a região torácica do boi, localizada entre as partes dianteira e traseira, que possui ossos largos e compridos e muita gordura entremeada entre suas fibras, garantindo o sabor e a suculência da carne. Esta peça pode chegar ao peso de 15kg, porém é vendida comercialmente em tamanhos de 1kg e 2kg. Conhecida também por costela ponta de agulha ou costela minga, a costela de boi tem uma preferência muito grande dentre os adeptos do churrasco pelo seu sabor marcante e sua variedade de pratos e apresentações.

A costela de boi é muito conhecida por ser feita no fogo de chão. O site da Globo ensina como preparar esta delícia de maneira correta e os truques que fazem deste prato um dos mais pedidos dos churrascos. Receita tipicamente da região Sul do Brasil, o corte mais indicado para esta finalidade é a costela de ripa, pois este pedaço contém uma grande e bem aproveitável quantidade de carne, além de ossos grandes e mais largos, que irão distribuir o calor para a carne durante o processo de cozimento e garantir o sabor e suculência.

costela-de-boi-01

Antes de preparar esta costela, é importante limpá-la bem e corretamente, retirando todas as impurezas e peles extras, nervos e ossos menores para que não prejudique o sabor final da carne. O processo de limpar a carne também serve para que o sal possa ser melhor absorvido pela carne, conferindo o sabor marcante característico. Os únicos ingredientes que são necessários para temperar a costela são sal grosso e água, pois estes não irão interferir no cozimento e sabor da carne para os apreciadores. Após a carne estar limpa, a costela deve ser embebida na água e, após isso, ser polvilhada com sal em todo o seu espaço, sem esfregar ou apertar os grânulos de sal na carne. Quando a costela já estiver temperada, deve ser espetada com os espetos de churrasco específicos para este fim, pois eles compreendem o tamanho completo da peça.

costela-de-boi-02

O espaço em que a costela fogo de chão for assado deve ser preparado anteriormente. Separe um espaço de 2×2 metros, contendo carvão e pedaços de madeira nos dois lados. A peça da carne, já no espeto, deve ficar posicionada entre as duas carreiras de fogo, para que a costela seja assada por completo e inteiramente. Todo este processo de cozimento leva sete horas, por isso o tempo de espera deve ser previamente estabelecido, evitando demais desconfortos ou atrasos. O churrasqueiro irá perceber o ponto certo de retirar a carne do fogo quando perceber que a costela ganhou uma cor dourada e sua gordura estiver escorrendo. Aí sim, estará pronta para servir com os acompanhamentos à sua escolha.

Confira este vídeo que mostra como preparar uma boa costela de boi no fogo de chão:

Curso de Brigadeiro Gourmet

cursos de brigadeiro gourmet

O que é um doce extremamente macio e saboroso e que deliciosamente derrete na boca? A primeira resposta que vem à mente é, indiscutivelmente, o brigadeiro. E por isso mesmo o brigadeiro gourmet se tornou uma febre em todo o Brasil! Devido a facilidade de gerar lucro e diversos tipos de cursos online que ensinam o passo a passo receitas de brigadeiros gourmet, esta especiaria tem ganhado fama entre pequenas empresárias ou funcionárias públicas que querem gerar renda extra no fim do mês!

Gulodice surgida na década de 40, ganhou vida e nome graças a um Brigadeiro candidato às eleições presidenciais, que em campanha foi homenageado pelas suas partidárias com a invenção de um docinho à base de leite condensado, chocolate e manteiga.

De lá para cá, essa guloseima só ganhou status: passou a ser figura garantida em festas infantis, obsessão e difusão nacional, e, recentemente, recebeu um verdadeiro banho de matéria-prima de primeira e a titulação de gourmet, com apreciação até internacional.

Esse curso na internet vai te mostrar que para uma ótima prescrição há bastante mais mistérios que incorporar os ingredientes numa panela, mexer, presumir nevar e cachear. Passo a passo e de forma bem educação, sem esquecer toda a brasilidade, serão ensinadas bases clássicas, básicas, com gemas e gourmet, capazes de curvar-se mais de 20 versões com sabores incomparáveis e nos formatos e apresentações das mais variadas, tanto para a distribuição no dia a dia, como para a consumo para festas e comemorações.

Um fantástico lista do doce mais queridinho do Brasil, para você se regalar, realizar sucesso e passar a ter bastante dinheiro!

brigadeiros gourmet de copinho

Público-alvo do curso de brigadeiros gourmet

Doceiras, confeiteiras, estudantes de Gastronomia, iniciantes que querem experimentar na especialidade de doces.

Objetivos principais do curso

Explicar, passo a passo, técnicas de preparo de brigadeiros, bases diferenciadas para inúmeras saborizações, além de muitas apresentações, tanto para o faça e distribuição como para festas.

Mais informações:

http://revistapegn.globo.com/Empreendedorismo/noticia/2016/02/sucesso-depende-de-foco-diz-fundador-da-cacau-show.html

O que é e como funciona a lipoescultura?

Este método é basicamente uma forma de esculpir o corpo do paciente, corrigindo pequenas imperfeições e tornando-o mais belo ainda. A lipoescultura promove um corpo enxuto e sem gordura localizada. O bumbum fica empinado e a barriga lisinha. A silhueta como um todo pode ser moldada e corrigida. Tanto homens quanto mulheres têm se submetido ao procedimento com sucesso.

Distinto da lipoaspiração, esse método remove as gorduras depositadas e acumuladas nos quadris, no culote, nos joelhos, nas coxas, no abdômen e até mesmo no pescoço, tendo como exemplo. O propósito não é o emagrecimento, porque as indivíduos que procuram pela lipoescultura já são relativamente magras. O grande objetivo da lipoescultura é a remoção de gordura localizada e a remodelagem do corpo.

De uma forma geral, o procedimento é confiável. entretanto, do mesmo jeito que diversas alternativas estéticas, ele envolve riscos e dificuldades. Toda a operação leva em redor de 2 horas, sendo que os valores ficam por volta dos R$ 3. 000, 00.

Quando a lipoescultura é indicada

  • Esta técnica é indicada destinado a pessoas que já contem o corpo esbelto. Não é um procedimento voltado com o objetivo de o emagrecimento, porque a principal finalidade é a remoção das gorduras localizadas e acumuladas.
  • A lipoescultura permite que o corpo seja esculpido. Ela é uma aliada dos cidadãos que já praticam esportes e seguem uma regime equilibrada. esse método é basicamente um retoque final em um corpo bonito, por intermédio da redução do volume. Ele confere um melhor contorno com o objetivo de todas as áreas, inclusive rosto e pescoço. A lipoescultura contém um limite de idade, entretanto, pode ser realizada tanto em homens quanto em mulheres.

Como é o procedimento cirúrgico

  • Depois da procura pelo médico com o objetivo de a realização do procedimento, esse irá avaliar a condição do paciente e decidir ou não pela feitura da lipoescultura. poucos exames serão realizados, de modo a certificar a saúde do candidato.
  • Uma data terá que ser marcada e a indivíduo precisa seguir as orientações. O método é simples e demora em média 2 horas. Ele é feito com anestesia local, sem que haja a necessidade de internações. O consequência é permanente, a começar de que o cidadão siga à risca o que o médico indicar.
  • A técnica consiste na retirada de gordura de certos locais do corpo e na inserção das mesmas em outras regiões. Com isso a aparência vai sendo esculpida, de modo a ficar satisfatória ao paciente. poucos profissionais tratam a gordura antes de injetá-las de novo no corpo, com o objetivo de evitar infecções.
  • Como a gordura usada com o objetivo de esculpir o corpo é do próprio paciente, o risco de rejeição não existe. entretanto, esse excesso de gordura não deve nunca ser injetado nas mamas, porque é uma região com diversos nódulos gordurosos e poderia causar interferências em uma mamografia.

Antes e depois da cirurgia

lipoescultura-antes-e-depois

Esse método costuma criar efeitos positivos. Homens e mulheres saem felizes das clínicas com o novo corpo. Cada cantinho é de fato esculpido e remodelado, de modo a deixar a aparência de acordo com o combinado. O pós-operatório não é bastante difícil, porém, poucos efeitos nocivos são possíveis de aparecer.

Os riscos são raros, porém não estão ausentes. Tromboembolias e infecções, tendo como exemplo, são poucos deles. É bastante significativo ficar atento à escolha do profissional que irá realizar o procedimento, do mesmo jeito que a escolha do local.

Procure indicações e médicos renomados, de modo a evitar futuras dificuldades. Além disto, apesar da lipoescultura não pedir internação hospitalar, é sugerido ir a um hospital com o objetivo de a feitura do procedimento. Nestas condições o corpo fica melhor monitorado e qualquer dificuldade é mais facilmente resolvido.

Outras dicas e materias sobre lipoescultura:

http://www.minhavida.com.br/beleza/tudo-sobre/16617-lipoescultura-cirurgia-plastica-redistribui-a-gordura-localizada-e-modela-o-corpo

http://www.drpuneetgupta.co.uk

 

Como montar uma loja virtual – Conversões de vendas

É bastante generalidade escutarmos reportagens que falam em sistema de loja virtual e dicas para lojas on, em equivalência as dicas não ajudam excepcionalmente que está começando. No sentido de maior segmento das lojas grandes, tem uma taxa com conversão correspondente em 1 essa 3% o que mostra que mais do que 97% das nação chegam nas lojas e não finalizam as compras.

Mas afinal? Como montar uma loja virtual que vende? Confira logo aquém 4 dicas para aumentar na direção de conversão do que vendas sobre lojas virtuais

Na utilização da loja virtual o que deve ser levado em conta.

Em uma das 4 dicas para aumentar por conversão do que vendas em cima de uma loja virtual é necessário que você se utilize do que algumas ferramentas relevantes para o senhor trabalho, e uma das mais conhecidas num fração é o Google Analytics, mas em equivalência ela não é para original. Existem muitas outras ferramentas do meio de elas o Site Catalyst, Webtrends, entre outras ferramentas interessantes. Isto é uma das 4 dicas para aumentar se conversão dentre vendas sobre e-commerce.

Isto também é uma das 4 dicas para aumentar essa conversão desde vendas em lojas virtuais que podem ajudar superabundante em respectivo negócio. Através deste tipo do que utensílio é verosímil se averiguar com destino a cor, na direção de posição, os formatos, as mensagens, além desde metamorfosear uma possibilidade maior dentre clientes, e fazer as devidas otimizações em nossa página.

Um serviço gratuito para este função é o Google Site Optimizer, uma instrumento gratuita e absolutamente diferenciada, isto que possui uma integração com o conjunto de páginas da Internet Catalyst, entre outras capacidade.

Analise continua de como montar uma loja virtual

Este é uma das 4 dicas para aumentar na direção de conversão a vendas em o e-commerce mais importantes dentro de o tema, com destino a estudo do que ordem macro do envolvente é bastante importante para o sucesso a nossos negócios, e na rede não é zero dissemelhante.

Muito mais do que simplesmente examinar lá audiência, ela pode examinar o perfil e e sobreposição dos clientes com ao preço de concorrência.

Para finalizar as 4 dicas de como montar uma loja virtual para aumentar essa conversão desde vendas em cima de e-commerce o grande sigilo está em investir em conhecimento e implementação a cultura a métricas do quotidiano e Sr. e-commerce sem incerteza alguma irá conseguir as suas taxas dentre conversão para outras pessoas patamares.

Smartphones com Cupom Magazine Luiza

celulares cupom magazine luiza

Ficar conectado se tornou algo muito mais fácil depois dos smartphones e com cupom magazine luzia ficou ainda bem mais fácil! Esses celulares poderosos que unem em um aparelho a praticidade da telefonia móvel com as possibilidade do computador revolucionaram o modo de vida das pessoas. As facilidades que eles proporcionam são incontáveis. Quem precisa trocar de celular para aproveitar o melhor dessa tecnologia tem que conferir a promoção de Smartphones.

Comprar um celular barato com cupom de desconto na magazine luiza é muuuito fácil! Basta aproveitar a melhor oportunidade. Na promoção de smartphones você vai ter uma vantagem: pesquisar diversos modelo sem precisar sair de casa. Detalhes técnicos, fotos, características fundamentais, avaliações e preços dos melhores modelos de marcas consagradas do mercado podem ser comparados na tela do computador.

Celulares com android na Magazine Luiza são ótimos para quem gosta de personalizar seu aparelho. Esses modelo tem muitas opções de aplicativos que permitem acrescentar funções extras – e a maioria é gratuita. Existem aplicativos para gerenciar tempo e finanças, notícias, jogos, fotografias artísticas e até para ligações de graça. Aproveitar as ofertas em celulares android é economia dobrada.

A tecnologia dual chip cria smartphones ideias para quem precisar ligar para diversas operadoras Esses potentes celulares com dois chips permitem usar ao duas linhas telefônicas ao mesmo tempo em um só celular. Assim você pode aproveitar o cupom de desconto magazine luiza e pacotes de duas operadoras e economizar na hora das ligações.

As grandes marcas também estão com descontos especiais. Celular Samsung com ótimos preços. Também tem celular Nokia com bons descontos. Na promoção de smartphones tem diversos modelos das principais marcas com preços e condições incríveis.

Além de descontos que você começa condições de pagamento. Vale a pena conferir as opções de pagar, ea maioria das formas de pagamento em parcelas. Sem mencionar que a entrega é garantida.

Para desfrutar dos melhores do mundo digital na Magazine Luiza, conversas com amigos em redes sociais e organizando dia um smartphone é indispensável. Condições e ofertas de promoção smartphones vai encontrar tudo que você precisa para salvar na compra de um novo aparelho. Ler notícias, verificar e-mails, trocar mensagens através da Internet e tudo mais que você precisa em um só lugar.

Aqueles que gostam de economizar dinheiro e desfrutar da melhor tecnologia tem para tirar proveito dessas ofertas. Mas em execução no site, porque os preços tão curta.

O que é erp ? Vantagens e desvantagens

As tendências comerciais hoje no futuro obriga as empresas buscam cada vez mais por competitividade para isso preciso que as empresas tenho otimizado e integrado seus fluxos internos de informação e processos e suas relações comerciais externos e dessa maneira atingir objetivos simples e básicos como melhorar prata melhorar a capacidade produção melhorar o serviço ao cliente melhorar a qualidade e a redução de custos

Um dos fatores que mais se destacou no software ERP é que ele unifica e ordena todas as informações da empresa em único lugar desta maneira qualquer ocorrência fica facilmente visível de maneira rápida e imediato e possibilita a tomada de decisões de maneira segura encurtando o ciclo produtivo com este software uma empresa é mais facilmente controlado e a qualidade de seus produtos e serviços pode aumentar muito !

A configuração de um sistema ERP elimina as barreiras entre os departamentos de uma organização dessa maneira a informação foi por toda empresa eliminam na improvisação por falta de informação.

Ter 11 sistema integrado de gestão empresarial perante algumas benefícios como atualização continua das necessidades do negócio a redução dos custos fixos e o máximo de benefício da implantação do sistema só se obtém quando todas as aplicações da empresa são totalmente integrados incluindo os projetos de como eletrônico o departamento finançeiro,  O Departamento de hagar departamento contábil e muitos outros um sistema erp pode transformar a cultura de toda empresa de seus processos de negócio da disciplina do trabalho dos funcionários desde os gestores aos estagiários.

Para saber mais sobre software app existem diversos sites que você pode encontrar diversos canais no YouTube um ótimo exemplo para começar acessar a página do que pedir ou também a página official do sistema SAP e Oracle.

Acesse este vídeo para aprender mais sobre o tema:

O segundo cão na família

Provavelmente a parte mais difícil da educação de um cão é fazer com que ele respeite sua ordem para não fazer algo que está pretendendo. As pessoas costumam cometer erros enormes na hora de ensinar o significado da palavra não e de punir o cão quando ele não se comportou da maneira que deveria. Este é realmente um assunto muito delicado e o mais difícil é que nós mesmos temos que nos disciplinar para procurar usar sempre a razão nas horas em que nossos cães parecem estar tentando nos tirar do sério. Para isso, é necessária alguma paciência e um pouco de conhecimento sobre nossos cães.

Para começar vamos dar uma olhada nos nossos erros mais comuns:

> Usar indiscriminadamente a palavra não e dar broncas em momentos em que fica difícil para o cão relacionar com o comportamento errado. Se você passa o dia dando broncas como “Não suba sujo do sofá!”, “Olha só o que você fez com o tapete!”, “sai do meio do caminho, estou tentando passar!” então, você pode estar criando um problema. Seu cão nunca tem certeza do porquê está levando broncas e o único jeito que ele encontra é se acostumar com elas. Em pouco tempo a bronca não faz mais efeito nenhum;

>Reforçar o comportamento, caindo na “armadilha” do seu cão para chamar a sua atenção. Muitas vezes os cães fazem algo errado pois querem qualquer interação com você, mesmo que em forma de bronca. Correr atrás e tentar retirar um objeto da boca dele pode torna a situação ainda mais divertida. Este é o erro mais comum e exige muita paciência e uma certa estratégia para conseguir se livrar do problema;

>Utilizar violência física como punição. Este é um erro muito grave pois pode levar a distúrbios comportamentais sérios e se for cometido na infância do cão a reversão é muito difícil. Como em geral as pessoas erram no momento da punição, o cão novamente não consegue relacionar com algum comportamento específico e se torna um cão medroso e acuado, que está sempre olhando ao redor com o rabo entre as pernas e sem coragem de se aproximar de nada. Nos casos mais graves o cão passa a atacar em situações corriqueiras que parecem ameaçadoras para ele;

Agora, se você já pensou em todas as possibilidades e chegou à conclusão que não tem outro jeito senão usar uma punição então tenha em mente uma coisa: quando queremos extinguir um comportamento ou quando queremos que o cão respeite a palavra “NÃO” é imprescindível que o cão fracasse na tentativa SEMPRE. O sucesso deste tipo de educação é inversamente proporcional ao número de vezes que o cão consegue o que quer. Isto é muito fácil de entender, se o cão sabe que existe a possibilidade dele conseguir, então existe também um estímulo para tentar. Outro fator essencial na punição é o momento em que ela ocorre. Para simplificar vamos dividir o comportamento em três partes:

  1. A intenção, aquele pequeno momento antes do comportamento acontecer. Esta é a melhor ocasião para a punição. Não só por ser mais efetiva mas por ser também muito mais fácil. Em geral, impedir que o comportamento aconteça já é punição suficiente, o fracasso é indolor e pode ser usado em quase todas as circunstancias. Experimente colocar uma comida no chão e evitar que seu cão a pegue, a maioria dos cães desiste logo. Os mais teimosos podem precisar de um reforço extra, por exemplo, o barulho de uma garrafa de plástico batendo no chão ou um jato de água no rosto são completamente inofensivos e funcionam quase sempre se usados no momento certo;
  2. Quando o comportamento está acontecendo. Está é outra chance que temos para evitar que aconteça novamente tornando o comportamento desagradável ou sem graça. Em geral exige um pouco mais de estratégia, uso de substâncias amargas, sustos ou todas as formas de armadilhas que você puder pensar, sempre lembrando que devem ser inofensivas. Aqui muitas vezes já fica um pouco mais complicado punir pois temos que competir com o prazer que o comportamento gera;
  3. O momento logo após o comportamento cessar. Neste momento, se o comportamento cessou sob seu comando, um “não” por exemplo, não é bom recompensá-lo mas também não se deve continuar com a punição. Se cão parou por outro motivo, por exemplo, pois já acabou de comer todo o pão que roubou, também dificilmente uma punição irá fazer efeito, aqui a melhor estratégia pode ser tentar provocar a situação e punir no momento exato.

Ainda existem algumas considerações importantes a se fazer quando falamos em punição, aliás, esta palavra chega a ser um pouco forte e lembra um pouco vingança, que deve estar completamente fora de questão. A punição é apenas um reforço negativo e se possível deve ser usada quando outra abordagem não funciona ou quando decididamente queremos que o cão não goste do comportamento (aceitar comida de estranhos por exemplo). A intensidade da punição também deve ser medida com cuidado, gritar e ameaçar são péssimas maneiras de se punir, pois quase nunca funcionam para outra coisa senão piorar a sua relação com seu cão. Tente conhecer melhor seu cão e monte estratégias que levem em conta o bem estar de vocês dois.

Considerações importantes a serem feitas quando precisamos punir algum comportamento:

>Prepare a situação de modo a facilitar para que a punição funcione ou para que você tenha certeza de que vai conseguir aplicar a punição. Provoque o comportamento errado, quando ele acontecer no dia a dia você não estará preparado para puni-lo;

>Seja específico, é importante ficar claro para o cão qual foi o comportamento punido, para isso é necessário repetir a situação e recompensar o comportamento certo;

>As broncas que funcionam melhor são as que tiram a concentração do cão no que estavam pretendendo, sustos são excelentes broncas. Por exemplo jogar um objeto barulhento no chão;

> Se a punição foi bem aplicada o cão irá mostrar uma reação de susto ou apreensão, se já é a sua 3a tentativa e o cão não mostrou nenhuma reação, não insista, procure avaliar o que está errado na sua forma de punir e monte outra estratégia;

>Se o problema acontece quando ninguém está presente a punição deve ser despersonalizada ou seja deve pelo menos parecer que não veio dos donos ou realmente ser causada automaticamente pelo comportamento errado. Por exemplo, gosto ruim em objetos proibidos;

>Seja consistente, deixar com que o cão se comporte mal às vezes, mesmo que pareça haver um motivo, irá estragar toda a educação de seu cão. Para isso todas as pessoas que convivem com o cão devem estar cientes do que ele pode e o que não pode fazer e como proceder caso ele se comporte mal.

EXERCÍCIO PRÁTICO…

>Na aula prática, você verá que uma maneira simples de manter a atenção do seu cão e ao mesmo tempo mostrar-lhe que você está na liderança é, durante o passeio, mudar repentinamente e drasticamente de rumo. Faça como se desse um “tranco” na coleira. Seu cão procurará ficar mais atento em você e mais facilmente andará ao seu lado; *

>Outro exercício que você também aprenderá em aula prática é como dizer “NÃO” em situações e momentos corretos. Um exemplo de simular isso seria colocar um petisco no chão, bem na frente do seu cão, e dizer “NÃO” sempre que ele tentar pegá-lo. Você aprenderá também o momento certo de recompensá-lo por não ter comido o biscoito do chão;

>Para praticar ainda mais o exercício do “NÃO” você verá como fazê-lo quando seu cão pular em você por entusiasmo ou para tentar lhe roubar biscoitos. Chegue bem perto dele e faça festa. Se ele pular, diga “NÃO” e vire-se de costas. Repita o procedimento. Você também aprenderá como e quando recompensá-lo caso ele pare de pular.

Cresce procura por caminhões e veículos pesados em 2014

A agricultura  e a construção civil foram fatores decisivos para o fortalecimento do mercado de tratores em 2013 e sua busca também no mercado online se consolidou. O incentivo do governo na aquisição de novos veículos e a safra recorde de grãos puxaram a demanda por caminhões e implementos agrícolas no Brasil.

 Em matéria publicada em 2013 na Folha de São Paulo, Alcides Cavalcanti, diretor comercial da Iveco Caminhões afirma que 2014 poderá ser um ano ainda melhor para este mercado e quem confirma esta realidade é Alfeu, sócio fundador do Trucadão.

 “Dentro do Trucadão, a busca por Tratores a Venda cresceu 40% em relação ao mesmo período do ano passado. Outros termos como Tratores Massey Ferguson eTratores Valtra cresceram 25% e 21% respectivamente” aponta Alfeu.

 O empresário aponta que este ano ainda teremos copa do mundo, eleições, investimentos em infraestrutura estes são fatores econômicos que tem relação direta com o setor e ainda contamos com o agronegócio que é o grande impulsionador de mercado que vem com expectativas de novos recordes neste ano.

 Para Roberto Cortes, executivo da MAN Latin América, outro fator pode colocar este mercado como destaque em 2014, que são os subsídios do governo para a compra de caminhões.

A linguagem corporal dos cães

Através dos séculos os lobos desenvolveram um complexo sistema para se comunicarem, a linguagem corporal. Com certas posturas, expressões faciais e vocalização, eles se comunicam e se entendem. Os cães domésticos herdaram esta prática de comunicação e, através dela, se comunicam e se entendem também.

Não espere por causa disso um comportamento típico dos lobos nos seus cães. Isso apenas reforça a tese de que grande parte do comportamento canino é instintiva, e caçar está nas suas origens. Ao aprender esta linguagem, observando as posturas e expressões de seu amigo peludo, você estará a um passo de uma melhor comunicação com ele, melhorando ainda mais o seu relacionamento e mais próximo de descobrir e até solucionar problemas comportamentais.

Um dos meus objetivos ao escrever este Lord Cão News é conscientizar as pessoas do perigo que uma cauda balançando pode oferecer. Quantas vezes já ouvimos depois de um ataque: “Puxa, mas ele tava balançando o rabinho”. Uma cauda que balança nem sempre é convite para um agrado ou brincadeira. Deve-se tomar cuidado e observar a maneira como o animal está mexendo a cauda e principalmente o conjunto, ou seja, seu corpo todo. A seguir conheça algumas atitudes e posturas típicas mais detalhadas que surgem antes de cada manifestação e, através da compreensão, seja o melhor amigo do seu cão.

> SINAIS DE AGRESSIVIDADE
As orelhas ficam postas para trás, sempre próximas da cabeça. Os olhos podem estar semi-cerrados ou olhando fixamente nos olho de outro cachorro ou pessoa, chamando para um desafio. A boca fica com os lábios abertos, dentes expostos e um rosnado ameaçador. A mandíbula pode estremecer. O corpo fica tenso. Quando o cão quer parecer ameaçador, tenta parecer maior, e o faz com o corpo inteiro. O pêlo fica enrijecido no pescoço e ele toma uma posição altamente dominadora. A cauda fica aparente para cima ou em continuação ao corpo, nunca para baixo. Seu som se limita a rosnado e latido alto.

> ALERTA
As orelhas ficam para cima, em movimento para captar os sons. Os olhos abertos e observadores. A boca fica fechada ou ligeiramente aberta com os dentes cobertos. O corpo fica numa posição normal, porém menos relaxado, numa posição quase dominante. A cauda para cima. Às vezes em movimento (viu só ? Cauda em movimento não significa sempre um convite à brincadeiras). Não emite som, porém pode dar latidos de alarme ou um ganido baixinho.

> ANSIEDADE 

Orelhas parcialmente para trás. Olhos ligeiramente fechados. Boca fechada ou parcialmente fechada como se estivesse dando um sorriso. Corpo tenso, porém mais abaixado e apresentando uma postura submissa. A cauda fica entre reta e abaixada. Pode soltar ganidos baixinhos ou um latido parecido com um gemido.

> PRESTES A CAÇAR ALGUMA COISA 
Obs: a caça em questão pode ser um brinquedo, uma comida ou seu chinelo favorito. As orelhas ficam em movimento, apontando para a frente. Os olhos ficam bem abertos, num alerta constante. A boca ligeiramente aberta e ofegante. Corpo tenso. Agachado numa posição predatória. Pernas curvadas, prontas para correr. Cauda reta ao longo do corpo ou um pouco mais acima. Não emite som.

> CURIOSO OU ANSIOSO 
As orelhas ficam em movimento, apontando para frente. Os olhos ficam bem abertos. A boca fica aberta com os dentes cobertos pelos lábios, possivelmente com movimentos de palpitação. O corpo mantém a postura reta. Ele pode estar em movimento, parado em pé ou apenas se mexendo ou se sacudindo. A cauda fica para cima e em movimento. O latido é curto porém entusiasmado. Às vezes lamentoso.

> DOMINANTE 
Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, o cão dominante não é necessariamente o cão fisicamente maior, mas sim o mais justo e que possuiu uma liderança nata. Aquele que briga na hora certa mas recompensa quando tudo anda bem. Não raro encontramos cães pequenos dominando os maiores da mesma casa. As orelhas ficam bem eretas ou apontam para a frente. A cabeça fica bem alta e, quando perto de outros cães, tenta colocar a sua cabeça sobre a cabeça dos outros. Usa também as patas, colocando-a sobre as costas dos outros cães. Os olhos ficam bem abertos com olhar penetrante. A boca fechada ou ligeiramente aberta. Dentes à mostra. O corpo fica o mais alto possível, com os pêlos eriçados. A cauda fica colocada o mais alto possível, abanando rigidamente (de novo a cauda balançando por uma causa não tão nobre). O som torna-se um rosnado agressivo ou um grunhido.

> MEDO 
As orelhas ficam murchas, deitadas para trás coladas na cabeça. Com os olhos semi-cerrados, desviam o olhar. Os lábios deixam os dentes à mostra. O corpo fica tenso, agachado em posição submissa e trêmulo. Se a situação for assustadora demais para ele, prepare o seu nariz. As glândulas anais soltam uma secreção com um cheiro fortíssimo. A cauda fica abaixada e entre as patas. Emite um som baixinho, um ganido preocupado.

> PRESTES A CORRER
As orelhas ficam para trás. Olhos bem abertos e ligados. Boca ligeiramente aberta e a língua brincando. O corpo fica tenso e arrepiado. Abaixado e posicionado para correr. A cauda fica baixa ou entre as patas. Não emite som, porém pode dar uns ganidos.

> AMIGÁVEL 
Orelhas relaxadas. Olhos bem abertos com olhar alerta, mas não penetrante. Faz contato visual sem desafiar. A boca fica relaxada, semi-aberta e às vezes dando um “sorriso”. O corpo fica na posição normal. Geralmente sacode o corpo todo da cabeça a cauda. A cauda fica visível para cima ou ao longo do corpo. Sim, ela balança nessa situação, porém percebe-se perfeitamente que o balançar amigável é gostoso, relaxado, e vai de um lado pro outro o mais aberto possível. O som pode ser um lamento ou um latido alto e curto.

> CUIDANDO DE ALGUMA COISA, PESSOA OU LUGAR 

Orelhas eretas e para a frente. Olhos alertas e bem abertos. Boca semi-aberta, dentes à mostra, podendo ranger ou dar mordidas. Corpo tenso e rígido. Pêlos eriçados e tentando aumentar sua estatura através de uma postura dominante. Cauda rígida para cima ou ao longo do corpo, mas sempre à mostra. Late muito alto e rosna.

BRINCALHÃO E FELIZ
As orelhas ficam relaxadas. Os olhos bem abertos. Alegres e brilhantes. A boca fica relaxada e entreaberta, os dentes ficam cobertos pelos lábios e chega a ficar numa excitação ofegante. O corpo fica relaxado, a parte da frente do corpo fica abaixada e a parte de trás fica levantada, chamando para a brincadeira pulando de um lado pro outro. * Dá saltos excitados, gira em torno de si mesmo e corre bastante, indo e voltando numa outra maneira de chamar para brincar. A cauda balança vigorosamente ( note bem, vigorosamente, relaxada, não tensa ). Dá latidos excitados e solta uns grunhidos gostosos e não ameaçadores.

> SUBMISSO 
As orelhas ficam abaixadas, quase coladas na cabeça. Os olhos ficam quase fechados e evitam o romântico “olhos nos olhos”. Os lábios ficam “colados” nos dentes, alguns cães chegam a sorrir. Lambem o rosto do animal líder ou das pessoas. O corpo fica deitado, aceitando a dominância de outros cães. As patas da frente podem dar soquinhos pedindo carinho e às vezes levanta a parte de trás para brincar. Pode deixar escapar a urina. A cauda fica baixa. Não emite som nenhum, mas às vezes pode soltar uns grunhidos baixos se tiver medo. Bem, o mais importante é conhecer bem o seu cachorro e, a partir destas dicas, comunicar-se com ele de uma maneira mais eficaz.

Lembre-se, é muito mais fácil nós aprendermos e usarmos a linguagem deles do que eles a nossa. Cada dia mais acho que vale a pena investir nesse relacionamento. Isso significa pagar micos no começo estranhos, mas depois compensadores.

Converse com seu cão, agradeça a cada comando respeitado, abra seu coração para ele. Pode até confessar algumas coisas, já que com certeza ele.

Sheila Niski

Como ensinar o significado da palavra Não

Provavelmente a parte mais difícil da educação de um cão é fazer com que ele respeite sua ordem para não fazer algo que está pretendendo. As pessoas costumam cometer erros enormes na hora de ensinar o significado da palavra não e de punir o cão quando ele não se comportou da maneira que deveria. Este é realmente um assunto muito delicado e o mais difícil é que nós mesmos temos que nos disciplinar para procurar usar sempre a razão nas horas em que nossos cães parecem estar tentando nos tirar do sério. Para isso, é necessária alguma paciência e um pouco de conhecimento sobre nossos cães.

Para começar vamos dar uma olhada nos nossos erros mais comuns:

> Usar indiscriminadamente a palavra não e dar broncas em momentos em que fica difícil para o cão relacionar com o comportamento errado. Se você passa o dia dando broncas como “Não suba sujo do sofá!”, “Olha só o que você fez com o tapete!”, “sai do meio do caminho, estou tentando passar!” então, você pode estar criando um problema. Seu cão nunca tem certeza do porquê está levando broncas e o único jeito que ele encontra é se acostumar com elas. Em pouco tempo a bronca não faz mais efeito nenhum;

>Reforçar o comportamento, caindo na “armadilha” do seu cão para chamar a sua atenção. Muitas vezes os cães fazem algo errado pois querem qualquer interação com você, mesmo que em forma de bronca. Correr atrás e tentar retirar um objeto da boca dele pode torna a situação ainda mais divertida. Este é o erro mais comum e exige muita paciência e uma certa estratégia para conseguir se livrar do problema;

>Utilizar violência física como punição. Este é um erro muito grave pois pode levar a distúrbios comportamentais sérios e se for cometido na infância do cão a reversão é muito difícil. Como em geral as pessoas erram no momento da punição, o cão novamente não consegue relacionar com algum comportamento específico e se torna um cão medroso e acuado, que está sempre olhando ao redor com o rabo entre as pernas e sem coragem de se aproximar de nada. Nos casos mais graves o cão passa a atacar em situações corriqueiras que parecem ameaçadoras para ele;

Agora, se você já pensou em todas as possibilidades e chegou à conclusão que não tem outro jeito senão usar uma punição então tenha em mente uma coisa: quando queremos extinguir um comportamento ou quando queremos que o cão respeite a palavra “NÃO” é imprescindível que o cão fracasse na tentativa SEMPRE. O sucesso deste tipo de educação é inversamente proporcional ao número de vezes que o cão consegue o que quer. Isto é muito fácil de entender, se o cão sabe que existe a possibilidade dele conseguir, então existe também um estímulo para tentar. Outro fator essencial na punição é o momento em que ela ocorre. Para simplificar vamos dividir o comportamento em três partes:

  1. A intenção, aquele pequeno momento antes do comportamento acontecer. Esta é a melhor ocasião para a punição. Não só por ser mais efetiva mas por ser também muito mais fácil. Em geral, impedir que o comportamento aconteça já é punição suficiente, o fracasso é indolor e pode ser usado em quase todas as circunstancias. Experimente colocar uma comida no chão e evitar que seu cão a pegue, a maioria dos cães desiste logo. Os mais teimosos podem precisar de um reforço extra, por exemplo, o barulho de uma garrafa de plástico batendo no chão ou um jato de água no rosto são completamente inofensivos e funcionam quase sempre se usados no momento certo;
  2. Quando o comportamento está acontecendo. Está é outra chance que temos para evitar que aconteça novamente tornando o comportamento desagradável ou sem graça. Em geral exige um pouco mais de estratégia, uso de substâncias amargas, sustos ou todas as formas de armadilhas que você puder pensar, sempre lembrando que devem ser inofensivas. Aqui muitas vezes já fica um pouco mais complicado punir pois temos que competir com o prazer que o comportamento gera;
  3. O momento logo após o comportamento cessar. Neste momento, se o comportamento cessou sob seu comando, um “não” por exemplo, não é bom recompensá-lo mas também não se deve continuar com a punição. Se cão parou por outro motivo, por exemplo, pois já acabou de comer todo o pão que roubou, também dificilmente uma punição irá fazer efeito, aqui a melhor estratégia pode ser tentar provocar a situação e punir no momento exato.


Ainda existem algumas considerações importantes a se fazer quando falamos em punição, aliás, esta palavra chega a ser um pouco forte e lembra um pouco vingança, que deve estar completamente fora de questão. A punição é apenas um reforço negativo e se possível deve ser usada quando outra abordagem não funciona ou quando decididamente queremos que o cão não goste do comportamento (aceitar comida de estranhos por exemplo). A intensidade da punição também deve ser medida com cuidado, gritar e ameaçar são péssimas maneiras de se punir, pois quase nunca funcionam para outra coisa senão piorar a sua relação com seu cão. Tente conhecer melhor seu cão e monte estratégias que levem em conta o bem estar de vocês dois.

Considerações importantes a serem feitas quando precisamos punir algum comportamento:

>Prepare a situação de modo a facilitar para que a punição funcione ou para que você tenha certeza de que vai conseguir aplicar a punição. Provoque o comportamento errado, quando ele acontecer no dia a dia você não estará preparado para puni-lo;

>Seja específico, é importante ficar claro para o cão qual foi o comportamento punido, para isso é necessário repetir a situação e recompensar o comportamento certo;

>As broncas que funcionam melhor são as que tiram a concentração do cão no que estavam pretendendo, sustos são excelentes broncas. Por exemplo jogar um objeto barulhento no chão;

> Se a punição foi bem aplicada o cão irá mostrar uma reação de susto ou apreensão, se já é a sua 3a tentativa e o cão não mostrou nenhuma reação, não insista, procure avaliar o que está errado na sua forma de punir e monte outra estratégia;

>Se o problema acontece quando ninguém está presente a punição deve ser despersonalizada ou seja deve pelo menos parecer que não veio dos donos ou realmente ser causada automaticamente pelo comportamento errado. Por exemplo, gosto ruim em objetos proibidos;

>Seja consistente, deixar com que o cão se comporte mal às vezes, mesmo que pareça haver um motivo, irá estragar toda a educação de seu cão. Para isso todas as pessoas que convivem com o cão devem estar cientes do que ele pode e o que não pode fazer e como proceder caso ele se comporte mal.

EXERCÍCIO PRÁTICO…

>Na aula prática, você verá que uma maneira simples de manter a atenção do seu cão e ao mesmo tempo mostrar-lhe que você está na liderança é, durante o passeio, mudar repentinamente e drasticamente de rumo. Faça como se desse um “tranco” na coleira. Seu cão procurará ficar mais atento em você e mais facilmente andará ao seu lado; *

>Outro exercício que você também aprenderá em aula prática é como dizer “NÃO” em situações e momentos corretos. Um exemplo de simular isso seria colocar um petisco no chão, bem na frente do seu cão, e dizer “NÃO” sempre que ele tentar pegá-lo. Você aprenderá também o momento certo de recompensá-lo por não ter comido o biscoito do chão;

>Para praticar ainda mais o exercício do “NÃO” você verá como fazê-lo quando seu cão pular em você por entusiasmo ou para tentar lhe roubar biscoitos. Chegue bem perto dele e faça festa. Se ele pular, diga “NÃO” e vire-se de costas. Repita o procedimento. Você também aprenderá como e quando recompensá-lo caso ele pare de pular.

Alexandre Rossi
Autor do livro: Adestramento Inteligente.
Especialista em Comportamento Animal.
Tel.(011) 98461294
 www.caocidadao.org.br